04/01/2013

Quote Do Dia:



              


Tropeçantes obsessões emolduraram-me com estacas. Os meus olhos se embaraçaram no pecado antes que terminasse o dia, e abraçou para si a cegueira, por amar demais as sombras da noite. Renunciou de ti os horizontes, as auroras, e todas as cores do céu; Os faróis se apagaram pra sempre. Já não há luz que me guie nessa névoa de tormentos árduos e emaranhados. As janelas de minha alma se fecharam por tempestades. De nada me valem as cortinas penduradas […] E agora, o que guiará meus passos ternos por essa terra de esperanças apodrecidas no relento da perdição? O que me protegerá dos assombros que os galhos secos denunciam sem tempo? O que me tirará os fôlegos desnudos, se já não há mais beleza, nem prazeres, nem mesmo um mísero oásis pra me roubar um sorriso passageiro? Em meu rosto escorre as lágrimas de uma alma sem causa, nem sombra, sem vida. Resta-me a ânsia de vagar pelas calçadas da eternidade efêmera, ou rastejar-me nas pegadas do que nunca esteve comigo. Sobre minhas ruínas degeneradas, sopram os ventos da angústia, levanto para outros ares as cinzas mortas de meus pesadumes arcanos.
Sigo, e, sem saber pra onde, procuro um féretro, uma fenda, cova, ou apenas um solo que me aceite, pra que eu possa deitar e repousar esse fardo de luto, de minha alma que morreu, e esqueceu de avisar os meus sonhos. O silêncio jazerá sobre minha lápide, sobre mim, sobre meus gritos que nunca foram cantados.     

Annd Yawk

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Bom dia Emile Santiago gostei muito do seu blog, parabéns. Gostaria de pedir para divulgar o meu blog aqui no seu espaço e dizer que já estou divulgando o seu como melhores da semana.
    Parabéns!
    http://bibliaf.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©